6 maneiras de proteger o seu filho da pornografia

mother-58987_640

“Nunca antes na história da comunicação, o indecente e o obsceno foram tão facilmente acedidos pelas crianças”

Se isto lhe parece conservador, será pior verificar que tal foi escrito em 1996, antes do reino da internet, antes dos iPads, dos selfies e dos sextings. Antes, a pornografia assumia 12% da internet com mais de 25 milhões de sites lucrando 5 biliões de dólares por ano. Antes não era uma prática em comum, como é hoje. Mas, hoje em dia, o primeiro contacto acontece por volta dos 11 anos e acaba por definir radicalmente as ideias sobre intimidade sexual nos adolescentes e jovens adultos.

Agora, antes de me dizer que não há nenhuma maneira de saber que o seu filho costuma ver pornografia, pense nisto: A pornografia não é feita por pervertidos que vendem fotos de pessoas nuas. A pornografia é feita por empresas que ganham milhões de dólares e têm interesses em levar as crianças e jovens a consumir pornografia, esse é o negócio deles.

Há duas semanas atrás fui contactado por uma pessoa conhecida da Igreja. Ele disse-me que o seu filho adolescente confessou ver regularmente pornografia, pelo menos ao longo do ano passado. O homem disse: “Eu falo, constantemente, com os pais sobre a importância de protegerem os seus filhos, da necessidade de os orientarem e prestarem contas do que fazem na internet.” Este pai, que está atento a este tipo de situações, estava surpreendido. “Devia estar ainda mais atento” Disse-me. Todo o cuidado é pouco com esta questão.

Então, abordo aqui cinco passos que precisa de saber para começar a atuar, se quiser proteger os seus filhos da pornografia:

1. Informe-se
Informe-se sobre os perigos da pornografia. Se não estiver convencido de que a pornografia é prejudicial, não estará motivado para proteger a sua família da mesma. Aqui estão três documentos gratuitos que podem ajudar. 1) A free ebook on up to date Pornography Statistics; 2) Recente carta pastoral do Bispo Loverde em pornografia, Bought with a Price; 3) Um grande artigo do Dr. Donal L. Hilton, Jr. sobre como a pornografia afecta o cérebro, Slave Master: How Pornography Drugs and Changes Your Brain.

(Nota do Diogo: Deixo aqui também a tradução portuguesa de outro artigo do Matt, sobre a ligação entre a pornografia e a escravatura sexual: 5 Coisas a Saber Sobre o Tráfico Sexual)

2. Converse com seus filhos sobre a pornografia
Converse com seus filhos sobre pornografia. Um ex-profissional de pornografia, Martin Daubney, depois de ter pesquisado como a pornografia afecta as mentes e vidas das crianças, escreveu o seguinte: “Como muitos pais, eu temo que a infância do meu filho possa ser levada pela pornografia. Portanto, temos de lutar. Precisamos de aprender e conhecer conceitos da internet. Somos a primeira geração que vai ter que conversar com nossos filhos sobre pornografia. Nós temos que dizer aos nossos filhos que o sexo pornográfico é falso e sexo real é sobre o amor, não luxúria. Ao falarmos com eles, estamos a criar uma hipótese para acabar com o vício. Se mantivermos a nossa cabeça na areia, estaremos a enganar-nos a nós próprios.”
Uma maneira para aprender a falar com os seus filhos de forma apropriada, consoante a idade, sobre os perigos da pornografia, comece lendo livro: Good Pictures Bad Pictures: Porn-Proofing Today’s Young Kids.

3. Inserir bloqueios à pornografia (filtros adequados)
É preciso colocar protecções. Use a tecnologia a seu favor para bloquear o acesso a imagens pornográficas. Há maus sites que não estão relacionados e as crianças vão ver, mas existem formas tecnológicas para evitar que as crianças acidentalmente ou propositalmente encontrar esses sites.
Quando eu me encontro com os pais para falar com eles sobre a natureza destrutiva da pornografia, eu nunca lhes pergunto se ele filtram o conteúdo da internet dos seus computadores, telemóveis e tablets. Questiono que programa de filtragem usam. Por outras palavras, se quiserem proteger seus filhos da pornografia, a filtração e a responsabilidade – falarmos o que vêm na internet – não é uma opção, mas uma necessidade.

4 . Saber exactamente onde eles vão
Os pais precisam de saber das informações precisas que os filhos vêm na internet. Precisa de monitorizar todos os lugares onde os seus filhos vêem na internet, as escolhas, o que fazem nesse lugares (sites). Isto é o que distingue a responsabilidade do software de filtragem. A filtragem bloqueia as coisas menos próprias, mas não indica o que os seus filhos procuraram, ou por onde andaram.

5 . Lembre-se de falar regularmente com os seus filhos
Não chega saber que tem de falar com os seus filhos sobre pornografia, ou até mesmo como falar. Precisa de uma lembrança (lembrete) que o avise para falar regularmente. O tempos que um rapaz passa no computador tende a passar despercebido para a maioria dos pais. É fácil deixar passar semanas ou meses sem uma única conversa sobre o que as crianças estão fazendo na internet. Então, o lembrete é muito útil, porque nos esquecemos com facilidade.
Os passos 2 até o 5 pode ser feito através do download do software Covenant Eyes. Têm um filtro fantástico e é muito conhecido pelo seu programa: accountability software.
O que é o programa accountability software? Veja como funciona: Depois de se inscrever em Covenant Eyes, é pedido para que escreva o seu email(s). A partir do momento que estiver inscrito, fica com a responsabilidade e monitorização. Poderá decidir por receber um relatório uma vez por dia, ou por semana, ou por mês. Depois, sempre que os seus filhos visitarem algum site que não devem, ficará a saber. Saiba mais assistindo a este pequeno vídeo:

 

 

6. Falar com outros pais
Finalmente, iria permitir que seus filhos fossem brincar para casa dos seus amigos, cujo o pai tivesse conteúdos pornográficos em sua casa? Claro que não. E, no entanto, se os pais de um amigo do seu filho não têm as proteções adequadas em seu próprio computador, consolas de jogos, telemóveis, etc, então há uma forte possibilidade de que seu filho vai ser exposto a pornografia. Eu, pessoalmente, não permitiria que o meu filho fosse para casa de amigos que não tivessem boa filtragem em todos os dispositivos.

Escrito por Matt Fradd

No Comments

Post A Comment