Como deve o homem tratar a mulher

Casal apaixonado

 

No início Deus criou o Homem. O Homem viveu plenamente em comunhão com Deus durante os primeiros tempos, tal como era próprio da sua natureza. Isto foi assim até ao primeiro pecado de Adão e de Eva, que utilizando da sua liberdade optaram por se afastar de Deus. Desde então que o homem nunca mais conseguiu viver no seu pleno potencial espiritual, mas tudo mudou quando o Verbo se fez Carne, quando Deus enviou o Seu Filho, Jesus, que se fez carne, tornando-se um de nós e morrendo na cruz para nos libertar do pecado.

Este acto de Deus, não apenas resultando na nossa plena redenção, restaurou também a possibilidade do Homem viver a sua plenitude espiritual Verdadeira, tal como antes de Adão e Eva terem pecado. Como Cristo é verdadeiro homem – Homem completo, em comunhão unitária com Deus – e como nós cristãos continuamos a imitar Cristo, morrendo para o egoísmo e vivendo mais para Deus, começamos progressivamente a viver a plenitude humana e original, acedendo aos poucos a uma vida de santidade.

Isto é algo incrível.

É de tal forma revolucionária esta realidade, que nos devemos esforçar com todas as nossas forças, para beber dela todos os frutos possíveis. Para aceder verdadeiramente à Trindade, para entrar em comunhão com Deus. Ele pede toda a nossa atenção e dedicação. Devemos primeiro, deixar-nos transformar totalmente por Ele. E a verdade é que neste caminho, nos vamos apercebendo que Deus é amor.

Para além de partilhar o Seu amor connosco, e à semelhança do que Deus faz com o mundo, devemos nós partilhar amor com quem nos rodeia. O amor que Deus nos dá é de tal maneira grande, que somos chamados a dar um pouco ao mundo, a quem nos rodeia. Resta apenas que nos deixemos encher por Ele, e o desafio é precisamente esse. Beber da fonte de amor que É Deus, de tal forma que transbordando de carinho, amemos o próximo como a nós mesmos.

Aqui a questão é: Como deve o homem amar a mulher, no namoro e no matrimónio, tendo em conta esta realidade?
A resposta é simples, “que o homem ame a mulher da mesma maneira que Cristo ama a Igreja”. Jesus não só Criou a Igreja, mas também, e especialmente, Morreu por ela, e agora, continuamente a Protege. Estes três pontos elucidam-nos sobre o amor que devemos a uma mulher.

Primeiro e especialmente, um homem deve ver em cada mulher (em cada ser humano também) a sua identidade, a sua pessoa. Cada mulher é uma pessoa única, com uma alma, com desejos, anseios e amor para dar. Quando nos colocamos nos olhos de Deus e observamos uma mulher, com certeza perceberemos o seu real valor, a sua beleza verdadeira e o quanto Ele quer a sua santidade. Nós podemos ajudar neste processo, encaminhando-a para Deus, ajudando-a a crescer em espírito, tratando-a como ela merece. Podemos ser um Verdadeiro Homem para uma Verdadeira Mulher.

Se estivermos lá para ela, poderemos protegê-la. Obviamente que ela é capaz de se proteger a si própria, aqui falamos de uma proteção total, isto é, física, espiritual e emocional. Para a proteger, deverás envolver-te na vida dela, ajudá-la a caminhar para Cristo, mas com muita calma, no tempo de Deus e não sendo “pai”, nem “irmão” mas sim marido ou namorado! Não tentes aplicar uma dose de paternalismo que não convém…o que é conveniente é que se amem em liberdade total!
A dificuldade em apurar o nível de entrega que deverás ter para com ela, é apenas uma indicação em como deves ser Homem Verdadeiro, vendo para além do óbvio, do físico ou emocional, pedindo luz a Deus para melhor a conhecer.

É muito importante que não consideres que estás a proteger algo que te é inferior. O verdadeiro amor no matrimónio é apenas isto: entrega total da vida ao outro, começa a treinar! Cristo morreu pela Igreja para que ela pudesse caminhar pela eternidade, em constante redenção da humanidade. De tal forma Ele deu valor a isso, que se entregou pelos nossos pecados com o sacrifício último, a morte. Vê a mulher da mesma forma, ela deve ser para ti tão importante que farás o que for necessário pela sua vida, pela sua estabilidade.
Não falamos aqui sobre como amar uma mulher em especial. Isto é, a tua mulher por exemplo. Mas a resposta não é muito diferente. Aquela por quem te apaixonas é também um meio para te encontrares com Cristo. Encontramos Cristo em todas as pessoas que passam pela nossa vida, mas na esposa/namorada/noiva, sem dúvida é um lugar privilegiado para o fazer. Ela é o teu Cristo (parece estranho, mas pensa sobre isto). Mais tarde a união do matrimónio será um verdadeiro espelho da união entre o Pai e o Filho, entre os quais brota o Espírito Santo como amor.

Se estás solteiro agora, procura uma mulher que possa expressar este tipo de união. Se estiveres a namorar pergunta a ti mesmo se vês esta união entre vocês os dois. Quando casado, mostra este amor ao mundo, que precisa do teu testemunho!

No Comments

Post A Comment